O quê?
  • A Granel
  • Cabazes
  • Higiene e Cosmética
  • Hotéis
  • Lojas Eco
  • Moda Sustentável
  • Outros
  • Puericultura
  • Restaurantes
  • Roupa 2ª mão
Onde?

Sobre Nós

A Peggada nasceu para ser o ponto de encontro de uma comunidade que se preocupa em criar um mundo melhor. Num só site vais encontrar tudo o que precisas para uma vida mais sustentável. Lojas a granel, hotéis e restaurantes sustentáveis, dicas para comprar roupa em segunda mão, entrevistas com ativistas, dicas, reportagens e muito mais.

O projeto foi um dos finalistas do programa Women4Climate da Startup Lisboa e da Câmara Municipal de Lisboa, que juntou ideias de mulheres empreendedoras na área da sustentabilidade. Foi durante esse processo que a Marta e a Lígia juntaram forças, e a elas juntou-se o Hugo, numa tríade que quer fazer deste mundo um sítio melhor.

A Marta não consegue estar parada. Sempre que pode está a marcar a próxima viagem e é perita em meter tudo o que precisa numa mochila daquelas que até a Ryanair aceita. Percebeu que precisa de pouco para ser feliz e, por isso, vendeu o carro, a Bimby e a roupa que já não usa. Salva comida do lixo e compra em segunda mão sempre que pode. Alimenta-se — e bem —sem carne, mas com muitos espinafres.

É jornalista há mais de dez anos, os últimos dedicados a dar a conhecer novos projetos sustentáveis. Agora, chegou a vez do seu projeto ser notícia.

A Lígia nasceu no Algarve mas cedo percebeu que ninguém lhe põe fronteiras. Já conheceu 61 países e como não se imagina entre quatro paredes, já trabalha remotamente ainda COVID não era palavra.

Tem um mestrado em Ciências Farmacêuticas, um mestrado em antropologia e uma pós graduação em desenvolvimento e cooperação internacional. Agora, trabalha para uma startup australiana e viaja sempre que pode para contar histórias no blog A Crush On.

Não compra roupa há sete anos, mas admite que uma vez, a morrer de frio, entrou numa loja de Fast Fashion. Não sem antes se chicotear.


O Hugo tem várias pessoas dentro dele. É fotógrafo de formação, mas se precisarem dá uns toques em design e vários em social media. E, na verdade, se lhe tirarem a máquina das mãos, ele pega num lápis e desenha um retrato, que o rapaz sempre foi dado às artes.

Já a sustentabilidade, é uma paixão recente. Diz, sem vergonha, que começou a reciclar e a fechar a torneira enquanto lava os dentes há pouco tempo, mas garante que agora ninguém o para. É como dizem no seu filme preferido — sim, ele tem uma grande panca por ToyStory — para o infinito e mais além.

Acreditamos que por desejarmos ser um agregador de tudo que se passa sobre sustentabilidade, acabamos por tocar indirectamente nos 17 objectivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas. No entanto, existem alguns deles onde temos um maior impacto:

 

4.7 – Educação para o desenvolvimento sustentável e cidadania global.

5.5 – Garantir a participação plena e efetiva das mulheres e a igualdade de oportunidades para a liderança em todos os níveis de tomada de decisão na vida política, económica e pública.

11.6 – Até 2030, reduzir o impacto ambiental negativo per capita nas cidades, inclusive prestando especial atenção à qualidade do ar, gestão de resíduos municipais e outros.

12.3 – Redução para metade do desperdício alimentar global per capita

12.5 – Até 2030, reduzir substancialmente a geração de resíduos por meio da prevenção, redução, reciclagem e reutilização.

12.6 – Incentivar as empresas, especialmente as de grande dimensão e transnacionais, a adotar práticas sustentáveis e a integrar informação sobre sustentabilidade nos relatórios de atividade.

12.8 – Até 2030, garantir que as pessoas, em todos os lugares, tenham informação relevante e consciencialização para o desenvolvimento sustentável e estilos de vida em harmonia com a natureza.

13.3 – Melhorar a educação, aumentar a consciencialização e a capacidade humana e institucional sobre medidas de mitigação, adaptação, redução de impacto e alerta precoce no que respeita às alterações climáticas.

Pacto Europeu para o Clima. Sabes exatamente do que se trata?

É uma iniciativa que visa envolver os cidadãos e as comunidades nas ações em prol do clima e do ambiente. E adivinhem? A Peggada é uma das embaixadoras deste pacto!

A transição para uma sociedade com impacto neutro no clima é um desafio, não vamos mentir. Mas acreditamos que é também uma oportunidade para construirmos um futuro melhor para todos. É preciso repensar o modo como produzimos, consumimos, nos deslocamos, aquecemos ou arrefecemos as nossas casas, trabalhamos e vivemos em conjunto.

Acreditamos que tudo isto é possível até porque sabemos que temos connosco uma comunidade cheia de vontade de fazer melhor. Contamos contigo?